terça-feira, 29 de junho de 2021

Em Prova: Paxá Negra Mole Tinto 2019


A casta é autóctone do Algarve. Chama-se mesmo Negra Mole. Eu já visitei algumas vinhas e a coloração das uvas tem diferentes tonalidades no mesmo cacho. Desde o vermelho carregado ao meio rosado...

O vinho é um belo exemplar da casta e da região. Leve, com pouco alcool, corpo médio e bem fresco com uma fruta muito bonita a lembrar cereja e ameixa. A passagem por madeira apenas arredonda o vinho ao que lhe soma um toque vegetal, que o puxa para a mesa.

Ótimo para grelhados e pratos leves. Tem tudo a ver com a região que pede este registo que condiz com o clima e não as bombas alcoólicas que muitas vezes são produzidas no Algarve. Tivesse um final mais longo e seria um grande vinho. Mas o caminho é este, na minha modesta opinião. Pvp 12,90€


Sérgio Costa Lopes

sábado, 26 de junho de 2021

Em Prova: Terra a Terra Branco 2019


Viosinho, Gouveio e Rabigato provenientes do planalto de Alijó onde o solo é de granito e de transicção. Após vindima o vinho estagiou 50% em cubas de inox e 50% em barricas de carvalho francês usadas.
Um clássico Duriense de Jorge Alves e Celso Pereira.

Bem desenhado, o registo é de um branco floral, levemente vegetal e frutado. A madeira praticamente não se sente. O corpo é médio e bem equilibrado com uma boa acidez. Termina elegante e pode se guardar um par de anos, sem problemas. Bom para a mesa, sobretudo para pratos primaveris e de Verão. Pvp 11eur


Sérgio Costa Lopes