segunda-feira, 30 de julho de 2012

Quinta Fonte do Gonçalvinho

Localizada em Paranhos da Beira, concelho de Seia, fica a Quinta Fonte do Gonçalvinho, paragem obrigatória no que toca a novos produtores do Dão. A enologia está a cargo de António Narciso.

A quinta está a cargo do simpático casal francês, Christelle e Casimir, que se encantaram pelo local e acreditam que podem fezer vinhos 100% Dão... mas, com sotaque.

A par dos Gonçalvinho fazem parte dos vinhos com sotaque a Quinta Mendes Pereira, de decsendência brasileira (de Raquel Mendes Pereira) e a Quinta das Marias do suiço Peter Eckert.

Na visita à Quinta Fonte do Gonçalvinho, fomos recebidos pelos próprios Christelle e Casimir. O nome da Quinta provém de uma estátua de S.João, patente numa fonte da propriedade e que aliás se encontra patente na imagem de alguns dos vinhos. Numa manhã um pouco ventosa, começamos a visita olhando para a imensa paisagem em redor dos 12 hectares de vinha, plantada com as castas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Jaen, Alfrocheiro e Encruzado. O simpático casal francês foi explicando a paixão que nutre pelo local e o que motivou a mudança radical de vida, para toda a família, mas os resultados falam por si, com os vinhos a serem finalmente reconhecidos, tendo inclusivé o Touriga Nacional sido medalahado recentemente. Aqui ficam algumas fotos da visita:







No final da visita, fomos então para a prova:

- Quinta Fonte do Gonçalvinho Rosé 2010
Bebido na noite anterior num jantar com António Narciso. Feito de Touriga Nacional e Aragonês. Este Rosé só sairá para o mercado em anso que os produtores considerem ter as condições ideais para esse efeito, como foi o caso de 2010. Um Rosé seco, gastronómico, morango framboesa, muito bem conseguido a um preço estupendo.

- Quinta Fonte do Gonçalvinho Colheita Tinto 2008
Feito com as castas típicas do Dão - Touriga Nacional, Tinta Roriz, Alfrocheiro e Jaen, é o vinho para dar a conhecer o projecto. Um vinho acessível, mas com uma relativa dose de complexidade, com a leveza característica do Dão e apenas 12,5º de alcool.

- Inconnu Tinto 2010
A grande estrela da companhia. António Narciso não revela quais as castas que lhe dão origem. Este ainda engarrafado com o rótulo antigo "100% vinho com sotaque".

O final estava reservado para 3 grandes vinhos ainda "irrequietos":

- Touriga Nacional, Tinta Roriz e Inconnu 2011. Cada um deles à sua maneira com uma grande complexidade, mas ainda a precisar de tempo de garrafa. O próprio Inconnu, ainda estava em barrica, mas surpreendeu-nos de tal maneira que pedi ao casimir para reservar uma barrica para nós...Eh eh. Foi notória a diferença para o 2010, sendo que o 2011 está muito mais afinado.


Resta-nos agradecer e felicitar o jovem casal pelo projecto que começa a despontar com uma enorme qualidade e identidade próprias.

Nota final: Acabam de lançar o primeiro branco 100% encruzado. Quero provar...!

Casimir e Christelle Da Silva
Quinta de Gonçalvinho

GPS:
40º29'02 36'' N
7º46'07 64'' O
f.goncalvinho@gmail.com
tlm 0033 964 000 598


Sérgio Lopes

Sem comentários:

Publicar um comentário