sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Em Prova: Chryseia 2015

Ultimamente tenho voltado aos tintos com maior regularidade, talvez até porque me têm tratado muitíssimo bem, dando-me a provar e beber com uma boa refeição, grandes vinhos, que não deixarão ninguém indiferente. É o caso de, por exemplo, o vinho Chryseia 2015, que foi degustado num jantar de amigos onde fomos tratados como reis, pelo anfitrião Otavio, acompanhando este vinho um cabrito divinal, entre outras iguarias superiores. O vinho, que resulta da parceria entre o enólogo de Bordéus Bruno Prats e a família Symington, a partir da emblemática Quinta de Roriz, é um icon da casa, um vinho de topo que confirma todos os seu pergaminhos: Nariz fino e sedutor, muito complexo, com notas de fruta fresca deliciosa, um lado balsâmico e alguma especiaria. Tudo num registo de enorme finesse que se confirma numa boca de taninos sedosos, boa estrutura e muita frescura, tornando-o profundo e extremamente saboroso. Um grande vinho, este ano "mais pronto" e elegante, mas com um poder de evolução tremendo. Seda pura! PVP: 54€. Garrafeiras.

Sérgio Lopes

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Em Prova: Ultreia Valtuille Tinto


Tive o privilégio de beber este vinho, através do meu amigo André Antunes do restaurante Delicatum, em Braga. Um vinho do famoso enólogo espanhol Raul Perez, um dos mais inovadores da sua geração. Ultreia era, em tempos, uma espécie de saudação e forma de encorajamento entre peregrinos que faziam o caminho de Santiago, passando pela vinha que dá origem a este vinho, na zona de Bierzo, noroeste de Espanha. Feito 100% da casta Mencia, típica da região (em Portugal o Mencia dá-se pelo nome de Jaen e aparece no Dão), de vinhas velhas, plantadas em 1908, localizadas a 530 metros acima do nível do mar. A produção de vinho é feita sem muita intervenção, com 14 a 15 meses de envelhecimento em barricas de carvalho francês usadas e engarrafamento sem filtragem. Trata-se de um enorme vinho. Tem tudo aquilo que procuro num vinho tinto, isto é, uma frescura abismal, grande equilíbrio e um nariz sedutor, de enorme profundidade aromática. Muito complexo, tem uma boca com volume mas com extraordinária elegância, com taninos aveludados. Termina muito longo e a pedir novo copo. Que grande vinho! Por 30€ é difícil beber melhor. Disponibilidade: Vid' i

Sérgio Lopes

terça-feira, 16 de janeiro de 2018

Em prova: Grainha Reserva Tinto 2015

Proveniente da Quinta Nova Nossa Senhora do Carmo, a referência Grainha resreva está algures entre os colheita e os topo da casa. São vinhos com complexidade acima da média, madeira bem integrada com a fruta típica do Douro, pendor gastronómico, corpo e final médios. Este 2015 aparece um pouco mais elegante que outras edições anteriores o que o torna ainda mais interessante. Uma boa opção nos tintos do Douro na gama 10€ - 15€. PVP: 12,5€. Onwine.

Sérgio Lopes

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Em Prova: S. Caetano Arinto 2016


Proveniente da Quinta da Torre, em Marco de Canaveses, tive oportunidade de provar o vinho branco, feito totalmente da casta Arinto. Para além deste, a quinta produz monocastas S. Caetano Azal, Loureiro, Vinhão (tinto), espadeiro (Rosé ) e o branco colheita. O S. Caetano Arinto 2016, apresenta a acidez e frescura típica da casta que tão bons resultados dá um pouco por todo o país. Por outro lado, o açúcar residual que apresenta (6,7 g/l) aporta uma certa doçura, o que fará dele um vinho apelativo para muitos consumidores. Este ano aparece com um pouco mais de alcool que lhe confere mais volume, mas também o torna um pouco menos "verde". De saudar que se trata de um vinho da região dos vinhos verdes sem a desnecessária adição de gás. PVP: 5€. Loja do Produtor 

Sérgio Lopes

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Em prova: São Domingos Elpidio Espumante Bruto

Por vezes temos a tendência de escrever e falar apenas sobre vinhos e espumantes de topo e de certa forma negligenciamos alguns valores seguros (ainda que de forma inconsciente). É o caso deste espumante produzido pelas Caves São Domingos, feito em igual proporção de Chardonnay e Arinto, um espumante de bolha fina, fresco, complexo qb entre as notas de fruta branca e algum fruto seco, com o lado citrino que lhe confere a tal frescura e que o torna num excelente aperitivo. Por 8€ temos bolhinhas bem interessantes e que vão agradar de uma forma geral. PVP: 8€. Disponibilidade: OnWine.

Sérgio Lopes

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Em Prova: VZ Tinto 2012


Cristiano Van Zeller é um dos nomes incontornáveis do Douro moderno, elevando a região à excelência com os seus Quinta Vale Dona Maria ou CV, vinhos potentes e longevos. Já há muito tempo que não provava outro dos seus vinhos, o VZ 2012 (2014 é o mais recente no mercado), feito de uvas de vinhas velhas e com estágio prolongado em madeira usada (17 meses). É um Douro "de caras", cheio de fruta preta madura,  potente, carnudo, um pouco "parkerizado", mas cuja estrutura e aromas aportados pelo estágio em madeira (cacau, chocolate, especiarias) estão mutio bem suportados por uma belíssima acidez que lhe confere grande frescura e por uns taninos de veludo absolutamente deliciosos. Gostei bastante, apesar dos seus 14 graus de alcool e do seu lado mais maduro, sem nunca ser "madurão ou "compotado".  Um tinto para a mesa, com certeza. PVP: 19,50€. Garrafeiras.

Sérgio Lopes

segunda-feira, 8 de janeiro de 2018

Em Prova: Quinta Ribeiro da Vila Tinto 2014


Este vinho foi trazido pelo meu amigo Otávio, consumido em prova cega, aqui em casa. Foi um vinho de agrado geral. Proveniente do Douro, mais propriamente de Carrazeda de Ansiâes, trata-se de um projecto familiar - Lima´s Wine Douro, um local belíssimo com a Senhora da Ribeira ao horizonte.  Neste momento, apenas produzem um vinho, o Quinta Ribeiro da Vila, feito com as castas típicas do Douro, Touriga nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz. Um vnho com a fruta bem bonita, integrada com a madeira, notas especiadas, algum cacau, taninos redondos, final médio, num perfil consensual e de equilíbrio geral. Não se destaca dos demais durienses, mas está agradável e bem feito. PVP: 8,5€. Disponibilidade: Garrafeira Nacional ou loja online do produtor. 

Sérgio Lopes